Compota de Arandos Frescos (de Portobello Road)




Há posts que demoram a ser escritos. Por não saber exactamente o que escrever. Por haver tanto a dizer que não cabe nestas linhas. Por ser uma aventura. Por serem coisas que nos marcam para sempre. Por serem especiais. Este é um deles.
Uma simples compota, eu sei. Mas que no fundo não é só uma compota. É o reviver de dias felizes (happy days, como diria o Jamie Oliver).

Há momentos na vida que são para serem vividos e partilhados. E foi o que aconteceu há pouco tempo. Uma food trip a Londres, em boa companhia. A Maria João, a Naida e a Sandra foram as melhores companheiras desta aventura. Foi um realizar de sonhos, um conhecer Londres de uma perspectiva diferente, um mergulhar nas coisas que nos fazem bem. 




Adorei cada sítio por onde passámos. Posso destacar sem dúvida a Portobello Road. Começar a percorrer essa rua é um sem fim de coisas boas. De pequenos sítios que nos dizem tanto.
Ver as bancas do mercado, cheias de legumes e frutas frescas, o pão em pilhas, cogumelos lindos, imaginam a minha felicidade? Eu queria vir carregada com tudo! Curgetes amarelas, bróculos roxos, alcachofras de Jerusalém, cheróvias, lemongrass, spring onions, cenouras baby coloridas, coisas que só tinha visto em livros de culinária.

Os arandos frescos! Quando os vi agarrei-me a eles, e estes sim, vieram comigo na bagagem. Ácidos mas perfeitos para compotas de natal e mince pies da Nigella.
Eu sei, a Ginja vai a Londres e compra fruta? Sim, são estas pequenas coisas que me fascinam! Quem como eu é food geek percebe-me bem. Da Spice Shop que ficava ali vieram também coisas boas, especiarias e cheiros de encantar. E eu deixei-me encantar nesta rua. A aventura continuou por ela.







Percorrer esta rua é um despertar de sentidos. Ali há cores, há pessoas, há bancas cheias de coisas boas, há lojas que merecem visitas, há street food, há cheiros no ar. 
Há a banca da Popina! Com os petiscos, tartes e bolinhos dela. Que eu vi e já fiz do livro dela. E ali estavam, à espera de serem provados. Foi um sonho. Cada dentada.
A livraria Books for Cooks, outra perdição. Onde as estantes e os dedos tocam os livros, só de culinária. Eu perdia-me ali por horas. A Hummingbird Bakery, merece uma visita também se forem apaixonados por bolinhos e cupcakes.










A loja Daylesford foi uma agradável surpresa. Produtos orgânicos, biológicos, legumes, padaria, pastelaria, num espaço harmonioso, cheio de livros de culinária lindos e inspiradores, com uma loja de produtos para cozinha de perder a cabeça (e foi mesmo!), com zona de café e restaurante, super agradável.
O Ottolenghi merece uma visita, nem que seja para trazer um lollipop de framboesa. As saladas super convidativas e o espaço aconchegante pedem para ali ficar um pedacinho, a saborear o que se vê e come com os olhos.
As feirinhas de antiguidades, cheias de tralhas e peças interessantes espalham-se pelas ruas. O movimento aumenta pela manhã fora, e as ruas enchem-se de gente.
Ali bem perto fica o Whole Foods Market, que recomendo mesmo! Mais um sítio para perder a cabeça, cheio de pordutos de qualidade, tudo o que possam imaginar.




  



Comida e mais comida. Mas é mesmo isso. Uma food trip. Que vai ficar para sempre nas nossas memórias.
E claro, se é para comer, é melhor comer em grande estilo e realizar mais um sonho, ir aos restaurantes do Jamie Oliver. Confesso que me perdi de amores pelo Trattoria, e foi por um triz que não nos cruzamos com o Gennaro. Ali come-se primeiro com os olhos, saboreia-se cada garfada com prazer, a comida é maravilhosa, e na alma ficam as lembranças de cada prato.
Por isso não tenho fotos dos restaurantes, do que comi, porque quis saborear como gosto, guardando cada pedaço disso na minha mente. A comida servida em tábuas jamie style e made in Portugal, a melhor pizza que já comi com mozzarella fumado, cada sobremesa mais perfeita que a outra. O partilhar de cada prato entre as quatro. Foi a melhor maneira de o viver.

E claro, uns cursos de culinária no Recipease vêm mesmo a calhar numa food trip. Aconselho muito quem tem esta mesma paixão a ir lá, entrar um bocadinho no mundo do Jamie, e fazer uma lesson em grande estilo. A chef Antonia que nos recebeu tão bem, foi super prestável e acessível, adorei ter falado imenso tempo com ela sobre comida, sobre as paixões que nos movem, a fazer certas coisas, tão acertadas.
Bem sei, falta falar de Londres! Em si. Na cidade. Num mundo. Mas o que mais me moveu e adorei foram estes sítios, estes lugares, e o ter sido vivido ao lado das minhas meninas. Não poderia ter sido de outra forma. Obrigado a elas por me terem incentivado a ir, bem sabem como foi importante. E emocionante!
Podem ver mais sobre a nossa viagem na Marmita, no Clavel´s Cook e no Frango do Campo.


 


E depois de um post tão longo, ainda pode vir a receita? É uma compota simples, feita com os arandos frescos do mercado de Portobello Road. Fazia sentido entrarem no post de hoje, por todas as razões que já leram acima. Podem usá-lo para rechear pequenas tartes, tipo mince pies, very british e in season. Para já sirvo-a com torradas pela manhã, enquanto me lembro destes dias. Dias felizes.


Compota de Arandos Frescos
(inspirada no Nigella Christmas)

300 gr de arandos frescos
50 ml de vinho do Porto
150 gr de açúcar mascavado
1 pedaço (2cm) de gengibre fresco ralado
1 pau de canela
raspa e sumo de 1 clementina
1/4 colher (chá) de pasta de baunilha
2 colheres (sopa) de mel


Preparação

Num tacho colocar todos os ingredientes e levar ao lume, deixando a fruta macerar e os açúcares derreterem e tudo se envolver. Quando ferver, colocar em lume brando e mexer sempre até obter o ponto de compota (ponto de estrada), mais ou menos uns 20 minutos. Retirar o pau de canela.
Se preferir, pode passar com a varinha mágica para ficar mais homogéneo.
Servir fria, e guardar em frascos esterelizados no frio.

Bom Apetite!






37 comentários:

  1. Que lindo! Tudo, tudo... a compota, fabulosa!
    Beijinhos e bom Natal :)

    ResponderEliminar
  2. Olá Ginja!
    Já tinha lido a vossa aventura no blog da Maria João! Adorei viajar através das tuas fotografias fantásticas... como gostaria de percorrer essas ruas e sentir os cheiros e os sabores tão típicos desse mercado.
    Dizes que a compota é simples, mas eu adoro compotas e é sempre bom descobrir novos sabores e novas formas de fazer. Arandos frescos são difíceis de encontrar! Talvez esta receita fique para um dia que viaje até Portobello Road!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Tenho tantas saudades de fazer compras no meu mercado!! Só tinha que sair da porta de casa, atravessar duas ruas bem sossegadas e estava em Portobello, na parte superior já proxima de Goldbourne Rd (onde estão as patisseries Porto e Lisboa, com os seus pasteis de nata que matavam as minhas saudades, uma peixaria portuguesa e uma tabacaria com os jornais da nossa terra - um pedacinho de Portugal no meio de Londres).
    Portobello era encantador já há 15 anos atrás, imagino que agora seja ainda mais!

    ResponderEliminar
  4. Adoro o teu relato. Adorei ir convosco! Foi tudo mesmo assim como descreves, maravilhoso! E aprendi imenso convosco e contigo! Mesmo em temperamento ;)
    É para repetir, sem dúvida! e só te faltou uma coisa... a tábua do Jamie! eheheh Beijos minha linda! Adoro-te!

    ResponderEliminar
  5. que saudades!!! adoro, como também gosto muito do Borough Market

    ResponderEliminar
  6. Parece ter sido uma viagem espectacular! É algo que nunca dispensaria visitar numa viagem, os mercados locais e a gastronomia! Acho que é a melhor parte para qualquer food geek :p
    E vou ser sincera, estou a invejar tanto essa ida ao Ottolenghi!

    A compota de arandos parece uma delícia, é só ingredientes bons! Vou certamente experimentar quando conseguir alguns arandos frescos :)

    ResponderEliminar
  7. Tudo lindo, a compota deve ser uma verdadeira delicia!
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Querida Ginja,

    que posso eu dizer deste post?!... que me escapuli e fui ao encontro das tuas memórias, visitar Londres na sua versão gastronómica. Cada relato teu aguça o apetite por cada canto revisitado e impregna cada poro do bichinho que, como bem disseste, só os verdadeiramente apaixonados pela cozinha conseguem sentir.
    Fiquei a imaginar-me horas a fio na livraria, a devorar e a registar com os olhos cada livro por descobrir neste pequenino Portugal. A namorar as spring onions que cá as troco por alho-francês, e que de certeza que não é a mesma coisa.
    Lindo o teu relato. E uma delícia que deve ser essa compota! Oh happy days....
    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Que bonitas imagens e texto cheio de sensações. Também gosto dessa sensação que se tem quando se visita uma cidade que tem tantas coisas boas para nos oferecer, apetece trazer tudo mas não dá. O ideal é viver nessa cidade durante algum tempo, para poder absorver tudo.
    A compota tem um belíssimo aspecto, gosto bastante, tal como acontece com a compota de framboesa, tem aquela acidez perfeita :)

    ResponderEliminar
  10. Olá Ginja,
    Adorei a viagem virtual com a Ginja a Londres, encantou-me o post, as cores, os lugares, os ingredientes e a deliciosa compota de arandos.
    Beijo,
    Vânia

    ResponderEliminar
  11. Olá Inês!
    Já tinha lido esta vossa aventura no blog da Naida e da Mª João e ouvi pessolamente da Sandra e sabe tão bem, ainda que em palavras escritas e ouvidas e imagens, é muito bom entrar convosco nesta viagem que deve ter sido maravilhosa. Sem duvida, uma aventura que jamais esquecerão. E eu compreendo toda essa paixão que sentes pelos mercados de comida, são maravilhosos e apetece trazer tudo.
    A compota está com uma cor linda e apetece mesmo meter a colher. Nunca vi arandos frescos, apenas conheço os desidratados, mas devem saber maravilhosamente bem. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  12. Qué rica! Adoro la compota, desde luego es ideal para empezar el día acompañada de unas tostadas.
    As fotos moi lindas!
    Un biquiño!

    ResponderEliminar
  13. Ai que gostoso chegar aqui e ir passear contigo à Londres Ginginha. Adorei o relato, as fotos, quantas delicias, quantas cores, sabores a aromas. Um passeio que realmente valeu muito a pena, e que você trouxe na bagagem além dos arandos, muito aprendizado. Gostei muito do passeio, obrigada por compartilhar conosco essa linda postagem filhota. E para fechar com chave de ouro nos presenteia com essa linda compota. Não conheço arandos, mas procurando pelo Google vi que ela é da família dos mirtilos, deve ser tão bom quanto estes. Ficou uma bela compota, e cor linda. Beijinhos doces

    ResponderEliminar
  14. Gostei muito da tua descrição da vossa viagem a Londres! Adorei as fotografias e adorei reviver contigo muito do que já vi em Londres, que saudades! É das cidades que mais emoções me desperta... Fiquei cheia de vontade de ir fazer um curso na Recipease :)
    E essa compota?? Que maravilha! Nunca tinha visto arandos frescos!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  15. Olá Inês

    Acabei de reviver a minha viagem a Londres em Junho do ano passado... que rua fabulosa. E a loja dos livros também não te escapou :-)

    A compota está divinal. Parabéns.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Ginja minha doce e querida amiga,
    viajei nessa postagem, fotos lindas, um colírio para os nossos
    olhos e paladar!
    Obrigada por compartilhar essas fotos maravilhosas, foi uma bela viagem!

    A tua compota ficou com uma textura maravilhosa, não conheço o fruto mas
    fiquei tentada.

    Um grande beijo, fique com Deus ♥

    ResponderEliminar
  17. Querida Inês: que maravilha de viagem,tão bem explicada que parece que estou a viajar com vocês. Quantas delícias, desde os pães lindíssimos aos produtos frescos, tudo capta a nossa atenção. Tinha visto as fotos dos arandos no Fb e ia dizer que eram arandos,mas depois li alguém que tinha dito "azeitonas" e , como pareceste aceitar, eu calei-me e já não dei a minha opinião. Afinal já vi que não me enganei. A compota ficou com uma cor muito bonita e deve ser excelente.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  18. Uma compota maravilhosa:)
    adorei as fotos da food trip :D nhami
    bj
    sara

    ResponderEliminar
  19. adorei as fotos e adorei o texto. eu penso sempre, lá vão eles, os esquisitos, comer estas coisas estranhas, mas ao ler o teu texto penso o quão engraçado é :)
    outro dia também comprei arandos frescos, para servir num refrigerante. e vou me tentar a fazer uma compota destas. eles cá gostam do 'cranberry sauce' com o perú assado. e eu também :)
    a viagem assim descrita ficou tão bonita.
    beijinho

    ResponderEliminar
  20. Oh Ginja... deve ter sido memso incrível!
    Estive em Londres já à algum tempo, mas num tempo em que a culinária ainda não me fascinava.
    Apenas fiquei vidrada nuns crumpets, que me deliciam sempre que "cravo" alguém para mos trazer.
    Agora tudo seria diferente se lá voltasse!
    Talvez arranje umas boas companheiras de viagem, que gostem de percorrer mercados e receitas. E que gostem do Jamie :-)
    Uma viagem para recordar, realmente.
    A compota deve ser dos Deuses...
    Beijinhos Ginja
    Cláudia

    ResponderEliminar
  21. depois de ler o teu relato e viajar nas tuas fotos só me apetece voltar!
    o que dizer mais? foi o fds perfeito! companhia perfeita! comida perfeita! só me apetece repetir todos os fds hehe
    um beijo enoooorme! e falta a tábua hehe

    ResponderEliminar
  22. Minha linda,
    Um post lindo e mágico e, para ti, eu sei, um fim de semana que ficará gravado na tua memória pelas mais variadíssimas razões. Um obstáculo transposto e momentos fabulosos cravados na tua memória e nas tuas lembranças para o futuro.
    As imagens falam por si e as tuas palavras t6em o poder de nos transportar aos locais e aos sabores que experimentaste e onde estiveste.
    Que bom!!!
    Já agora... o livro da Popina é como dizes, pequeno, mas recheado de maravilhas e já estou em pulgas para fazer tudo...
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  23. Olá Inês, que aventura deliciosa a vossa, tão bem retratada nestas fotografia maravilhosas e nas tuas palavras... Imagino a tua vontade de trazer tudo, Portobello Road é mesmo um local de tentações...
    Mas trouxeste esses arandos maravilhosos que resultaram numa compota linda, com uma cor rica e quente, e que deve ser deliciosa. E as memórias, essas, ficarão sempre contigo...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Inês,deixaste-me com inveja no bom sentido,of course!Quem me dera ir a Londres!É um itinerário que tenho na cabeça há muito tempo... a tua food trip foi maravilhosa,boa companhia,boa comida,dias memoráveis,fotos expressivas....
    E da tua compota de arandos nem falo...tem uma cor rica deliciosa....
    bjns

    ResponderEliminar
  25. Olá Inês, adorei o relato. A viagem foi fantástica, percorrer Londres na versão food trip parece-me muito bem. Até fiquei com uma pontinha de inveja (da boa)!!
    Já tinha lido os relatos da Mª João e da Naida e também adorei!
    A compota ficou super!
    Bjinhos e resto de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  26. Amiga,

    "Há posts que demoram a ser escritos..."
    Há posts que demoram a ser lidos, calmamente absorvidos e posteriormente comentados enquanto nos concentramos em cada pormenor: os detalhes das fotografias, as orações da escrita e, ao juntarmos ambas, transpormos o espaço e o tempo e visualizarmo-nos a nós mesmos nos locais que trouxeste à nossa contemplação.
    Infelizmente ainda não conheço Londres, mas está quase :) e obvimamente que tenho já algumas, a par destas tuas, referências dos locais a visitar e a estar.
    Esta publicação está fabulosa, Inês, as fotos fazem-nos viver o que viveste por lá e, como tu bem sabes, fico imensamente feliz em saber o quanto te fez bem esta viagem.
    Que bom que a aproveitaste ao máximo e ainda trouxeste uns mimos comq ue nos presenteias agora! :)
    Não conheço os arandos frescos, mas esses que nos mostras são belíssimos de aspecto e imagino-lhes o sabor acidulado para contrastar nas mais diversas receitas...
    E, claro, teres estado tão perto do Jamie Oliver, representado nos seus cursos e restaurantes foi "a cereja no topo do bolo" ! :)
    Uma "food trip" memorável que não esquecerás nunca e, a Ti, só tenho a agradecer por nos permitires fazer parte dela ao partilhares estes belos momentos.

    Beijinho grande querida*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com tudo isto, esqueci de referir o quanto está sedutora a cor da tua magnifica compota ! ;)

      Eliminar
  27. Ginjinha, minha companheira nesta viagem fantástica. Foi sem dúvida alguma um fim de semana de conquistas, risadas, asneiras, choros e comida da boa. Obrigada por teres partilhado comigo momentos tão bons e já agoa mais 2 horas no whole seria bem vindo :) beijos

    ResponderEliminar
  28. Ohh, que post maravilhoso! Adorei poder viajar um pouquinho também contigo nesta viagem gastronómica (e alguma coisa melhor que viagens e comida? ;) ). Cores, texturas e sítios deliciosos, gostei mesmo muito desta perspectiva gastronómica de Londres. E como te entendo! Um grande beijinho* :)

    ResponderEliminar
  29. Querida Ginja
    Revivi com você esse dia feliz, através das tuas palavras e principalmente das lindas fotografias!
    Nunca comi arandos frescos, mas imagino que iria gostar do sabor.
    Também tenho sonho de conhecer Londres e espero que esteja perto de ser realizado!
    "Morri" quando você disse que ali está a banca da popina! O meu livro preferido é da Isidora, ali estão minhas receitas preferidas!
    Quanto ao Jamie Oliver, tenho todos os seus livros e aprendi a cozinhar com ele! Seu restaurante também està na minha listinha de "restaurantes que tenho que ir" :-)
    Te post ficou incrivel, apaixonei-me!
    Por favor, se um dia visitar a Itália diga-me antes, pois quem sabe não comeremos uma "Bella" pizza juntas?!
    Adoraria experimentar essa compota, pois ficou com um delicioso aspecto!
    Bjim
    Léia

    ResponderEliminar
  30. Querida Inés, lo primero decirte que estás preciosa en la foto, con ese atuendo tan estupendo y con esa sonrisa tan gentil que te caracteriza. Te agradezco las bonitas fotos que acompaña tu publicación. Ese mercado es estupendo, está lleno de cosiñas mas que ricas. No conozco nada de este autor, pero si que oí hablar de él. A ver si me hago con alguno de sus libros. La compota tiene un color que solamente con mirarlo ya apetece.
    Te deseo unas fiestas estupendas, que el espíritu de la Navidad perdure en tu casa todo el año que llega amiga y que estos días sean para vosotros de lo más entrañables. Muchos besinos.

    ResponderEliminar
  31. Olá Ginja,
    As tuas fotos transportam-nos para uma viagem cheia de cores e sabores e consigo "ver" a aventura que tão bem descreves no teu texto.
    Uma viagem excelente e em boa companhia.
    A compota está com uma cor linda e o sabor deve ser divinal. É realmente difícil conseguir por aqui os arandos frescos.
    Bjns e feliz natal
    Isabel

    ResponderEliminar
  32. Que viagem inesquecível! Também me perderia nesse mercado maravilhoso! Adorei a compota e a tua foto, de máquina fotografica em ação :)

    Beijo,
    Ilídia

    ResponderEliminar
  33. Minha querida,
    como eu adorei ir vendo a reportagem no instagram da Sandra e da Maria João! Pareceu ser uma viagem encantadora (como aquelas dos miúdos à Disney :))!
    E ler a aventura sabe ainda melhor querida! As fotos estão um encanto!
    Eu sei o que é viajar e trazer comida! Mas é o que mais gostamos sabe mesmo bem :)
    As fotografias estão lindas! Aquelas bancadas cheias de pão! Os vegetais, os frutos :))
    Quanto à compota, maravilhosa :)
    Torna mesmo os dias felizes começar assim com uma torrada e uma compota caseira!
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  34. Que saudades desse lugar, estive lá o ano passado e tive vontade de vir carregada de frutas e legumes, mas não consegui trazer nada.
    A zona de Londres que mais gostei, sem duvida foi esta, outra das minhas perdições foi a Books for Cooks, ai que vontade de vir carregada, e logo de seguida atravessar a rua e trazer mais umas especiarias hehe.
    Bela compota essa e as fotos estão lindas
    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  35. Ginja, finalmente consigo comentar a tua versão desta foodtrip! Gostei de cada um dos vossos relatos, especialmente porque reflectem o entusiasmo e a felicidade que sentiram! Quanto aos arandos, não estás sozinha, compreendo-te perfeitamente! A ultima vez que fui a Paris vim de lá com um enorme e raro queijo, convém dizer que era também do mais fedorento que me consigo lembrar e que a minha bagagem correu sérios riscos :) mas são essas coisas que nos fazem sentir bem! beijinho!

    ResponderEliminar
  36. Querida Inês,
    é com imensa alegria que "bebo" as tuas palavras e me delicio com a fotos e fico neste reino encantado a sonhar... e sonho que vou ali num instante a Portobelo e volto com um saco cheio de coisas boas e claro muitos e belos arandos e irão tornar escarlate frasco de doces memórias.
    Obrigada pelo tempo que nos dedicas, pelas tuas deliciosas partilhas, se algum dia for a Londres virei aqui tomar notas de locais a "não perder".
    Que bom poderes passar por experiências assim tão ricas e na companhia de amigas que partilham os mesmos gostos e sonhos.
    Aproveito para te desejar um 2014 muito, muito feliz, repleto de sonhos realizados!
    Bjs

    ResponderEliminar