One Pot Pasta



Estamos em época de transição. De estações. E de sentimentos. Acho que fico muito emotiva nesta transição do verão para o outono. Por um lado não quero que o verão acabe, com todos os seus produtos, legumes e frutas que adoro, não quero deixar de usar sandálias e manga curta ao sol, quero os dias longos e banhos no mar, quero andar lá fora na horta até ser noite e sem frio. Mas por outro lado, chega o outono carregado de emoções, de sensações. Acho que é uma estação de sentir, para sentir na alma, que começa a querer aconchego e conforto. As cores verdes que passam a douradas, os novos produtos da terra, os cheiros que se intensificam com as primeiras chuvas. 

O estar nesta transição de estações que amo deixa-me sempre um pouco nostálgica, deixa-me mais emotiva e atenta às pequenas coisas na terra e no que me envolve. Quero ver tudo em pormenor, quero fazer parte dela, sentir a mudança de forma suave e em modo lento. Viver cada detalhe, cada folha que cai, cada raio de sol que toca nas árvores. Viver o momento, o presente, as pequenas coisas cada vez mais. Cá dentro está tudo demasiado emotivo, mas com esperança. Nesta transição. Em tudo o que está para vir.

E com os primeiros dias mais frescos que anunciam o outono, chega a vontade de uma comida de conforto. Um prato de pasta, prático e rápido, e não menos delicioso. Daqueles que se fazem numa só panela, com tudo ao mesmo tempo porque o tempo foge. Vamos buscar à horta o que resta do verão, as últimas curgetes e os últimos tomates maduros e colocamos tudo na panela de ferro da Staub. Deixamos cozinhar, criar um molho bem cremoso e servimos bem quente com queijo ralado na hora. Delicioso e perfeito para as noites frias desta transição. 








One Pot Pasta (de Verão)

300 gr de massa talharim (ou outra)
1 cebola roxa fatiada
1 dente alho fatiado
2 tomates chucha fatiados e em cubos
1 chávena de tomates chucha mini
4-6 cogumelos frescos fatiados
1/2 curgete verde fatiada
1/2 curgete amarela fatiada
sal q.b.
azeite q.b.
manjericão fresco q.b.
500-600 ml de água quente
parmesão ralado q.b.


Preparação

Numa panela bem larga colocar a massa inteira ou partida ao meio, a cebola, alho, tomates, cogumelos e curgetes. Salpicar com um pouco de sal a gosto, um fio de azeite e algumas folhas de manjericão. Colocar ao lume e ao mesmo tempo adicionar a água quente, de forma a que fique quase tudo coberto de água mas sem exagero (para não ficar demasiado aguado no fim da cozedura). Tapar e deixar ferver. Passado um bocado retirar a tampa da panela e ir mexendo ocasionalmente, deixando cozinhar por uns 10 minutos, até a massa cozer, a água quase desaparecer e se formar um molho cremoso com o tomate.
Fora do lume ralar parmesão a gosto e envolver na massa.
Servir de imediato com manjericão fresco, tomate mini chucha e mais parmesão.

Bom Apetite!







16 comentários:

  1. Mesmo como eu gosto, tenho de experimentar! Adoro as fotos ♥
    Também cada vez mais, fico atenta ao que se passa na natureza ao meu redor, as brisas, as folhas a amarelarem, os frutos outonais que vão chegando... é lindo ♥
    Bjinhoos sweetie

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Outono faz-me parar mais e descobrir a natureza e sabe tão bem. Estes pratos de pasta são bem simples e eu adoro.
      Um beijinho sweetie.

      Eliminar
  2. EU então chega a Setembro e já só quero mesmo é que o Outono se instale de vez, sou muito Outonal em todos os aspectos, seja em termos de ingredientes, de clima, de emoções, de moda até! Adoro o Outono.
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ruth, este Outono está a demorar a instalar-se mas conseguimos bem vê-lo nas folhas, nos legumes e nas frutas que adoro! É uma estação linda!

      Eliminar
  3. Tem tão bom aspeto e deve ser uma delícia, para além de ser uma receita bem prática.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou fã de receitas assim, práticas e que sabem tão bem.
      Um beijinho linda.

      Eliminar
  4. Querida Inês, que bonito artigo e que conforto se sente nesse tacho lindo. E o texto...como te entendo! um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem sei que entendes Inês :) obrigada.
      Beijinhos.

      Eliminar
  5. Minha querida,
    é como dizes, sente-se uma nostalgia nesta transição de duas estações tão bonitas!
    Os dias infelizmente ficam mais curtos e sem as frutas e legumes que tanto gostamos, mas as cores de Outono douradas são tão bonitas e pedem comida assim!
    Adorei a receita, simples, prática e com o que há de melhor no quintal :)
    Ficaram lindas as imagens.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, duas estações tão bonitas e ricas (acho que são as minhas favoritas mesmo).
      Enquanto houve tomates na horta fiz esta receita com variações imensas vezes! Sabe tão bem.
      Um beijinho querida.

      Eliminar
  6. Percebo tão bem o que dizes Inês! Na China chamam a esta altura do ano o "fim do Verão", lá é uma estação em si porque tem características muito próprias, e sim, é uma época muito emotiva, de introspecção.
    Podemos sempre compensar com comidinhas boas como essa ;)
    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por mim também podia ser uma estação, até porque a vivo intensamente em sentimentos.
      Sim, a comida ajuda em tudo, em qualquer transição ou emoção.
      Um beijinho linda Sara.

      Eliminar
  7. Simply delicious!

    My new blog...
    https://dinamighty.com/

    @dinamighty_d

    ResponderEliminar
  8. E não é que o teu desejo se está a realizar!!! Este Verão não acaba e com essa salada, com certeza ficará para sempre... quanto mais não seja na memória por ser tão prática, saborosa e rápida. Sim, porque o tempo ameno é para aproveitar ao máximo.
    Beijinho enorme sweet Ginja.
    C

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que esta noite veio a chuva e acabou com este inferno que vivemos por cá. Estou mais que pronta para o Outono e dias amenos, de chuva, de folhas no chão, e de tanta coisa boa no forno.
      Um beijinho.

      Eliminar